• 11. 2022 5022 | 11. 2539-9123 | 11. 96500-8000
  • R. Jarinú, 269 - Tatuapé - São Paulo, SP
  • Envie um e-mail

Afinal, qual o seu modelo de negócio pós-pandemia?

 

 

Durante a pandemia as receitas, para a esmagadora maioria das empresas, cairam drasticamente e as despesas continuam correndo. O covid-19, que literalmente paralisou o mundo, fez e está fazendo empresários, em especial os micro e pequenos, a repensarem seu modelo de negócio. “O cliente precisa perceber isso. O que ele vai querer daqui para frente? Precisa ter uma opção de home office, de videoconferência, etc? Estamos aqui para ajudá-lo”, diz Susete Vieira, coordenadora de Relacionamento da Ekil Contábil.

 

O contador Francisco França Fernandes exemplifica o caso de uma cliente na área de turismo. Ela matinha um serviço customizado (oferecia opções de teatro, comprava os ingressos, buscava e levava a pessoa de volta para casa), que simplesmente parou durante a pandemia. No novo modelo de negócio, ele sugere que a cliente possa atuar como consultora cultural, catalogando livros e peças de teatros e, por ter o idioma inglês fluente, atender expatriados. “De uma coisa é fato. Todos nós precisaremos reinventar os nossos negócios”, diz França.

 

Se é na crise que surgem as oportunidades, a pandemia é um momento para os empreendedores demonstrarem capacidade criativa. Se a dica vale para a Ekil, vale para os nossos clientes também. Teremos que nos capacitar, buscar oferecer diferenciais para o mercado”, constata França. “Além de tudo isso, é preciso ter uma gestão financeira muito bem controlada. E nosso sistema de gestão, com todos os demonstrativos e relatórios, pode ajudar grandemente nesse processo para a consolidação do negócio”, completa Susete.

Em seu artigo no Portal Fator Brasil, João Roncati, CEO da consultoria empresarial People+Strategy, diz que com a crise causada pela covid-19, o que seria normalmente um processo mais lento, entrou em aceleração por causa da pandemia. E agora inovar virou questão até de sobrevivência. Aderir à inovação como estratégia é hoje uma das opções mais inteligentes frente ao contexto de crise e competitividade acirrada que as empresas vêm enfrentando.

Confira o artigo completo de Roncati em http://www.revistafatorbrasil.com.br/ver_noticia.php?not=394281

 

Desenvolvido por: TBrWeb